Presépios Originais na Ilha da Madeira

Visitar a Madeira no Natal para ver a Lapinha e tantos presépios originais que nos confortam e dão alento no final de mais um ano. Alguns presépios que encontrámos na Ilha da Madeira.

Presépios originais na Ilha da Madeira

Presépios na Ilha da Madeira
Presépios na Ilha da Madeira

No Natal a Ilha da Madeira transforma-se com presépios muito originais e de longa tradição, que nos surpreendem a cada momento, nas ruas e praças de todas as aldeias, vilas e cidades madeirenses. O ambiente vivido nos espaços públicos, plenos de luzes e cores é algo inesperado para os que vêm visitar a Madeira nesta altura, especialmente atraídos pela festa da passagem de ano e dos seus fogos de artifícios.

Continue reading “Presépios Originais na Ilha da Madeira”

Siga-nos e faça um Like:

Parque e Palácio de Monserrate, Sintra

Parque e Palácio de Monserrate em Sintra, uma visita plena de romantismo. Sir Francis Cook e os jardins dos cinco continentes contam histórias. Deslumbrante!

A Capela de Monserrate

Diz a lenda de Monserrate que um moçárabe morreu a combater um árabe, provavelmente o Alcaide, senhor dessas terras. Nesse local seria sepultado e erguido um pequeno Santuário que o tempo fez ruir.

E, para relembrar esta memória lendária, foi erguida pelo Padre Gaspar Preto, em 1540, uma Capela a Nossa Senhora de Monserrate.

Em 1718 D. Caetano de Melo e Castro, Vice-Rei da India, adquire essas terras, as quais irão ser mantidas por caseiros, já que o Vice-Rei e família estão em Goa.

Na sequência do terramoto de 1755 as casas ficam muito afetadas, tornando-as praticamente inabitáveis e ficando, assim, esta propriedade ao abandono.

Em 1790 a neta de D. Caetano que ainda vivia em Goa, alugou a propriedade de Monserrate a Gérard DeVisme, um inglês negociante de madeira. Embora este não fosse seu dono, nela constrói um castelo do tipo medieval.

Palácio de Monserrate
Palácio de Monserrate

O Castelo Medieval de Monserrate

Continue reading “Parque e Palácio de Monserrate, Sintra”

Siga-nos e faça um Like:

Museu Anjos Teixeira, Sintra

O Museu Anjos Teixeira, inaugurado pela Câmara de Sintra, mostra obras de dois grandes escultores portugueses, pai e filho. Artur e Pedro Anjos, apresentam temas desde a anatomia humana e animal, o trabalho, a liberdade e figuras históricas e religiosas.

O Museu Anjos Teixeira

Museu Anjos Teixeira, inicialmente da Câmara de Sintra
Museu Anjos Teixeira

 

É um Museu pouco conhecido, inaugurado pela Câmara de Sintra em 1976 e que aloja as obras de dois grandes escultores portugueses.

Passamos por ele e não prestamos atenção à placa que o sinaliza.

O Museu Anjos Teixeira, ocupa uma antiga azenha que aproveitava o caudal do Rio do Porto que por ali passava.

A Câmara de Sintra após outras utilizações deste espaço, transformou-o em Museu para receber as obras doadas pelos escultores portugueses, Artur Anjos Teixeira e Pedro Anjos Teixeira, pai e filho.

Continue reading “Museu Anjos Teixeira, Sintra”

Siga-nos e faça um Like:

As 5 esculturas de areia na Sand City que destacamos

Ver esculturas de areia na maior cidade de areia do mundo, com arte e areia na Sand City. Imagens e vídeos da arte em areia. Escolha a sua estátua de areia!

No Algarve uma das visitas que se pode fazer é ao “Sand City” um local onde há inúmeras esculturas de areia.

Camões na Cidade de Areia
Camões na Cidade de Areia

Localizado em Pera, estrada M524, todos os anos recebe o FIESA, Festival Internacional de Esculturas em Areia.

É considerada “a cidade de areia maior do mundo”, pois tem uma área de 15.000 m2 e onde se utiliza quarenta mil toneladas de areia que são a matéria prima das esculturas de areia.

Continue reading “As 5 esculturas de areia na Sand City que destacamos”

Siga-nos e faça um Like:

Fado da mouraria, significado do fado e restaurantes na mouraria

Escolhemos a Tasca do Faísca no Bairro da Mouraria, para um almoço tradicional e para podermos ver o fado ao vivo e com uma nova protagonista.

Fado da Mouraria

Fado ai Mouraria. Fado da Mouraria, significado do fado, restaurantes na mouraria, Ai Mouraria
Monumento à Guitarra Portuguesa e ao Fado

A Origem do fado, no essencial, é ainda desconhecida, mas certo é que surge na rica mistura de culturas, que sempre existiu em Lisboa. É por isso uma canção urbana. Foi nesta miscelânea cultural em Lisboa, que envolveu a mourisca, os judeus, os lisboetas e os passantes que aqui vinham comer e divertir-se, muitos deles marinheiros e comerciantes, que em Lisboa e em particular na Mouraria, se afirma o fado da mouraria e daí a expressão muito fadista, Ai Mouraria!! E que é cantado no Fado Ai Mouraria.

As primeiras manifestações do género começam por volta de 1830, segundo Nery (2).

Mas não era uma canção, que tivesse aqui, a sua origem na tradição árabe, porque no Algarve, a última zona onde a moirama viveu, não há traços desse fado. Não existem registos até ao inicio do Século XIX nem no Algarve nem na Andaluzia onde os árabes permaneceram até ao Século XV.

Continue reading “Fado da mouraria, significado do fado e restaurantes na mouraria”

Siga-nos e faça um Like:

Bairro da Mouraria, Rua do Capelão, Largo da Severa, o Fado mora em Lisboa

O fado mora em Lisboa e nasceu no Bairro da Mouraria. Vamos andar pela Rua do Capelão, Largo da Severa. Passamos pelas casas da Severa, do Fernando Maurício e da Mariza.

O Bairro da Mouraria é um dos mais antigos de Lisboa.

É um bairro que rivaliza com Alfama, na disputa da origem do fado, embora hoje se reconheça que terá sido neste Bairro da Mouraria, o berço do fado.

O fado mora em Lisboa, no Bairro da Mouraria!

À entrada da Rua do Capelão, a escultura da guitarra portuguesa, indica-nos o caminho e conduz-nos por essas ruas cheias de história.

Deixemo-nos ir por esses becos e vielas, onde as janelas e as portas das casas parecem cada uma delas querer contar a sua história.

Vamos pela Rua do Capelão, Largo da Severa (ou Beco da Severa) e Beco da Jasmim.

A dado momento, admiramos a estátua de Fernando Maurício e passamos pela “mui nobre” Rua Marquês de Ponte do Lima, Travessa dos Lagares, enfim vagueamos por onde o fado também respira. Sim, o fado mora em Lisboa e sente-se essa característica …

Alfama encontra-se na descida da encosta que vem do Castelo de S. Jorge para o rio, o bairro da Mouraria, na descida para o lado contrário, na zona mais escura da encosta do Castelo e vem terminar na Praça do Martim Moniz.

Continue reading “Bairro da Mouraria, Rua do Capelão, Largo da Severa, o Fado mora em Lisboa”

Siga-nos e faça um Like:

Produções ilusórias de Escher, figuras impossíveis, incongruentes e desconcertantes

O artista Escher utilizou transformações geométricas, para obter figuras incongruentes, surpreendentes e figuras impossíveis, combinando matemática e arte e ao mesmo tempo arte e matemática. As produções ilusórias de Escher, enganam o nosso cérebro. Vamos visitar as pinturas de Escher. Obras de Escher, surpreendentes!

Na sequência do artigo em que abordámos a questão de quem foi Escher, visitámos a Exposição de Escher em Lisboa com as obras do artista Escher. Vimos problemas matemáticos e ilusões visuais, numa combinação de arte e matemática. Vamos então rever as obras de Escher.

Continue reading “Produções ilusórias de Escher, figuras impossíveis, incongruentes e desconcertantes”

Siga-nos e faça um Like:

Exposição Escher em Lisboa, Museu de Arte Popular

A exposição de Escher está patente no Museu de Arte Popular, em Lisboa, até 27 de Maio de 2018.
Esta Exposição Escher em Lisboa apresenta mais de 200 obras do artista Escher, além de litografias, também equipamentos didácticos, experiências científicas e algumas surpresas.
Ilusões matemáticas e formas impossíveis, a não perder.

Maurits Cornelis ESCHER (1898-1972).

“Considero a minha obra, simultaneamente, como muito bonita e muito feia.”

M.C. Escher

M. C. Escher, 1971. As obras de Escher.
M. C. Escher, 1971.

Quem é Escher

Escher nasceu em 17 de Junho de 1898, em Leeuwarden, na Holanda.

Continue reading “Exposição Escher em Lisboa, Museu de Arte Popular”

Siga-nos e faça um Like:

As obras de Joan Miró, Materialidade e Metamorfose.

Não perca as 85 obras de Joan Miró, expostas até 13 Fevereiro de 2018, no Palácio da Ajuda em Lisboa.
Locais a visitar e imperdível.

Os 85 quadros de Miró, Materialidade e Metamorfose,  em exposição em Lisboa, no Palácio da Ajuda, até 13 de Fevereiro de 2018.

Esta exposição reúne as obras do artista Miró que pertenciam ao ex-BPN, inicialmente expostos na Fundação de Serralves e que agora se encontram na Palácio da Ajuda.

Obras de arte. Artista Miró. Simbolo Pássaro, materialidade e metamorfose
Simbolo Pássaro

Continue reading “As obras de Joan Miró, Materialidade e Metamorfose.”

Siga-nos e faça um Like:

As obras de Miró no Palácio da Ajuda. Encante-se!

A exposição apresenta 85 obras de Joan Miró que vieram de Serralves para o Palácio Nacional da Ajuda.
Estas obras pertenciam ao BPN e estavam para ser leiloadas em Londres, mas o Governo decidiu impedir essa venda.
Abarca um período de 6 décadas do artista, de 1924 a 1981 e apresenta as suas metamorfoses artísticas no desenho, pintura, colagem e trabalhos em tapeçaria.

Quadros de Miró em exposição “Joan Miró – materialidade e metamorfose” no Palácio da Ajuda até 8 de janeiro de 2018.

Num belo sábado de outubro fomos ao Palácio da Ajuda em Lisboa, ver as obras de Miró. A Exposição Joan Miró.

Já tinhamos visto a exposição em Serralves no Porto, mas esta era a oportunidade não só de ver todos os 85 quadros de miró, da coleção pertencente ao antigo Banco BPN mas também revisitar o Palácio Nacional da Ajuda.

Mas quem foi Joan Miró?

Nasceu em Barcelona em 1893, esteve em Paris e passou sempre as férias em Montroig, perto de Barcelona, onde os pais tinham uma quinta. Em 1956 muda-se para a terra de sua mãe, Palma de Maiorca, onde vem a falecer em 1983.

Esta exposição Joan Miró, tem obras de pintura, desenho, escultura, colagem e tapeçaria (“sobreteixims”) que Miró realizou entre 1972 e 1973.

Há na exposição tapeçarias suspensas e sobreteixims cujo suporte é feito de sacos de serapilheira, usados para transportar farinha e encontrados por Miró numa antiga fábrica, onde produziu muitos destes trabalhos.

Joan Miró explora a polivalência dos signos visuais, como os pássaros, a mulher, as estrelas, a lua , o sol e as constelações e usa cores bem vivas, como o azul, amarelo, vermelho, o branco e o preto.

Logo à entrada, das obras de Miró, encontramos uma mulher com um pássaro.

Quadros de Joan Miró. Mulher e Pássaro, 1959,
Exposição Joan Miró, Mulher e Pássaro, 1959, Joan Miro
Exposição Joan Miró, Mulher e Pássaro, 1965, Joan Miro
Exposição Joan Miró, Mulher e Pássaro, 1965, Joan Miro

 

 

E mais à frente, esta outra.

Os pássaros voam, talvez venham poisar no ombro.

Gostamos destas pinturas abstratas e dos símbolos que Miró criou nas suas obras.

Olhamos para os quadros de Miró e as suas cores, as linhas fluidas, as estrelas, a lua e toda a simbologia que criou, fazem-nos sonhar e reacender sentimentos e emoções no interior de nós.

Tal como o pássaro, Joan Miró olhava o céu, via as estrelas e dava-lhes uma configuração ou de 5 pontas ou mesmo com 3 linhas.

Continue reading “As obras de Miró no Palácio da Ajuda. Encante-se!”

Siga-nos e faça um Like: