Compra de Casas ou Arrendamento para habitação

Em Portugal, é melhor o arrendamento urbano ou a compra de casas para habitação? Vamos fazer as contas com alguns exemplos!

Arrendar ou Comprar
Arrendar ou Comprar

Os preços do arrendamento urbano e da compra de casas para habitação têm aumentado em Portugal, com a pressão do turismo, da permanência dos residentes não habituais e do mercado do alojamento local. Há poucas casas para arrendamento e isso faz com que o valor das rendas aumente e alguma oferta destinada ao arrendamento urbano, foi provavelmente vendida. Esta realidade é particularmente evidente nas zonas de Lisboa, onde a referida pressão tem sido grande.

De acordo com os dados do INE – Instituto Nacional de Estatística, o valor mediano das rendas de casa por metro quadrado em novos contratos de arrendamento, para alojamento familiar, foi no ano de 2017 o seguinte:

Tabela - Arrendamento Urbano, Habitação
Tabela – Arrendamento Urbano, Habitação

Enquanto os valores medianos de compra de casas de habitação no 1º trimestre de 2018, considerando a compra de casas novas e já existentes, foi nas regiões referidas no quadro anterior, a seguinte:

Tabela - Compra de Casas, Habitação
Tabela – Compra de Casas, Habitação

Estes dados permitem-nos comparar os custos de habitação arrendada e comprada. Considerando uma casa com 100 m², vejamos um exemplo:

Tabela - Comparação Valor de Venda vs Renda
Tabela – Comparação Valor de Venda vs Renda

Em muitos casos, em menos de 24 anos o que se paga a título de arrendamento é equivalente ao valor de compra de habitação. Assim, mesmo fazendo um empréstimo bancário é mais barato comprar que arrendar. Em algumas zonas de Lisboa só ao fim de 25 anos, ou mais, é que o valor da renda paga equivale ao valor de compra da habitação.

Os dados do INE mostram que, em geral, é melhor comprar que arrendar, em particular se os empréstimos puderem ser feitos por um longo período de tempo. No entanto, quanto mais tempo demorar a chegarmos a valores equivalentes, maior é o risco de que os valores que agora apontamos, possam vir a ser diferentes.

Na compra de casas, quem compra tem de pagar IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis), IMT (Imposto Municipal sobre as Transmissões Onerosas de Imóveis) e IS (Imposto de Selo).

Admitamos para calcular o IMT, que o Valor Patrimonial Tributário (VPT) é igual ao valor de compra

Na compra de casas para habitação, calculamos o valor mensal que se irá pagar e que resulta da amortização e pagamento dos juros do empréstimo bancário, baseado no simulador disponível no Banco de Portugal, bem como o IMI pago anualmente, o IMT e ainda o IS a pagar no momento da compra, que fazemos reflectir nos custos mensais.

Exemplo:

Aquisição de uma casa para habitação em Lisboa, com 100m², por um valor de 258.100 euros, montante a financiar a 100% com empréstimo bancário, num prazo de 30 anos e a uma taxa de juro anual de 1,31% (spread de 1,5% com um desconto de -0,19% da Euribor a 12 meses). Admite-se, neste exercício, que não há outros encargos nem seguro de vida, normalmente obrigatório. Ao fim do mês, o dono da casa terá de pagar ao Banco uma prestação de 867,41€, durante 30 anos. Considerando uma casa com os mesmos 100 m² o arrendamento urbano em Lisboa tem um custo mediano de 962€ por mês.

Há zonas de Lisboa mais caras e outras mais económicas. Mantendo os mesmos pressupostos, na zona de Alvalade, o valor da compra do imóvel é de 295.700€, que gera um custo mensal de 993,78€ durante 30 anos e a renda mensal é de 967€.

Replicando para a zona de Santa Maria Maior, a compra do imóvel tem o valor mediano de 352.800€, o que gera um custo bancário de 1.185,68€, sendo a renda de 978€. É uma das zonas sob grande pressão turística e com os preços de aquisição ainda a subirem.

No Porto, a renda de uma casa de 100 m² é de 677€ por mês e o custo mensal do empréstimo bancário, para uma casa no valor de 137.900€, é de 463,45€ ao longo de 30 anos.

Na zona do Bonfim, o valor de um arrendamento urbano é de 652€ e o custo bancário mensal decorrente de uma compra de 112.100€, é de 376,74€.

Tabela - Custos de renda e mensalidade ao Banco
Tabela – Custos de renda e mensalidade ao Banco

Em resumo, a diferença entre os valores mensais do arrendamento urbano e da aquisição é:

Tabela - Diferença Renda vs Compra
Tabela – Diferença Renda vs Compra

Verifica-se que, em geral, o valor de compra de casas em Portugal é mais elevado do que o do arrendamento, fortemente influenciado pelos valores de Lisboa.

No entanto, em Campanhã (Porto) arrendar é 49% mais caro do que comprar e em Santa Maria Maior (Lisboa) uma das zonas de alojamento local crescente, o custo da compra de casa tornou-se 36% maior do que arrendar.

A decisão final depende da zona e do mercado, no momento de optar. Boa escolha!

Não perca os próximos artigos. Registe o seu mail, para ser notificado gratuitamente dos nossos novos artigos.

Siga o Pássaro no Ombro numa das redes sociais em que estamos.

Partilhe este artigo, na sua rede social preferida.

Faça um comentário e dê sugestões!


 

Siga-nos e faça um Like:

3 thoughts on “Compra de Casas ou Arrendamento para habitação”

  1. Olá,
    Era uma vez, no dia 31 de Outubro de 2018, que 14 desconhecidos se encontraram num avião para uma aventura de 5 dias !
    Destino: Innsbruck e Munique, com especial destaque para a visita ao deslumbrante Castelo de Neuschwanstein, onde todos nós nos apaixonámos pelo Imperador LUIS II. Autêntico Génio 🙂
    Todos nos contagiámos com alegria e, todos gostaríamos de nos encontrar novamente ….. somewhere in the WORLD 🙂
    Ana e Pedro, beijos meus. Júlia

    1. Obrigado Júlia. Temos de organizar um evento especial para revermos a teoria e praticar algumas degustações, ao jeito do Luisinho!! Somewhere in the World!
      Beijinhos dos bloggers Ana e Pedro 🙂

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.