Nove ideias a ter em conta para criar um bom negócio, empresário a criar negócio próprio

Para que o empreendimento de um novo negócio, não se torne num pesadelo siga estas nove ideias e orientações e enfrente de forma positiva e resiliente o desafio de construir um bom negócio.

Está a pensar criar um bom negócio? Abrir um restaurante, uma oficina mecânica, uma loja de antiguidades, uma loja de artigos de moda ou um cabeleireiro, entre outros, é o sonho de muitos profissionais de cada sector. Tornar-se empresário e criar negócio próprio.

Empresário. Criar negócio próprio.
Empresário lendo as últimas notícias

No entanto, mesmo que a ideia lhe pareça boa, tem algum receio de que algo não corra bem. Olha para o mercado e parece que já tudo está criado e que dificilmente podemos ter uma boa ideia que consiga impor-se a toda essa concorrência.

Para que a aventura empresarial não se transforme num pesadelo siga estas ideias e orientações e enfrente de forma positiva o desafio de construir um bom negócio.

Continue reading “Nove ideias a ter em conta para criar um bom negócio, empresário a criar negócio próprio”

Siga-nos e faça um Like:

Qualidade na EMEL – caso prático – as 5 questões de Gestão da Qualidade

Em termos de análise à gestão da qualidade, a amostra não é estatisticamente significativa, por isso procuramos no site da EMEL informação sobre o assunto, nomeadamente sobre indicadores de qualidade, qualidade do atendimento, que fizessem luz sobre os resultados da política de qualidade, de forma mais “científica”.

 1. Qualidade no Atendimento

Na era da cidadania digital, começamos por referir que a EMEL, apesar de dispor de uma aplicação de excelente qualidade, para facilitar o pagamento do estacionamento nas ruas de Lisboa, conforme referimos em artigo anterior, não presta aos munícipes da cidade um bom serviço no atendimento ao cliente.

Temos conhecimento de várias opiniões que relatam experiências com colaboradores da EMEL, enquanto guardiães do bom estacionamento em Lisboa, como por exemplo aquela que vem no artigo de Laurinda Alves, no jornal Observador, no qual questiona se estão nas ruas a favor dos moradores ou contra eles. E onde estão durante a noite e nos fins de semana?

A nossa opinião é sustentada por contactos feitos a propósito do pedido de um dístico de residente, através da via electrónica, cuja resposta foi muito lenta. Mas não só!

Vários são os relatos de residentes que, pretendendo ter acesso ao tal dístico que lhes concede o direito de estacionar na via pública, através da “Loja Virtual”, consideram que o atendimento ao cliente não é eficaz e, acabam por ter de se dirigir a um balcão da EMEL.

Continue reading “Qualidade na EMEL – caso prático – as 5 questões de Gestão da Qualidade”

Siga-nos e faça um Like: