Onde comer em Viana do Castelo, na Tasquinha da Linda

Quando for a Viana não deixe de ir à Tasquinha da Linda na Doca das Marés. Um antigo armazém que foi reconstruido e agora é um restaurante onde pode apreciar bons peixes e mariscos.
A gastronomia de Viana do Castelo está aqui bem representada.

Procuramos onde comer em Viana do Castelo, com boa comida e ambiente e após a descoberta, partilhamos uma experiência gastronómica imperdível, na Tasquinha da Linda, em Viana do Castelo.

Diz-se muitas vezes que o que faz a diferença são as pessoas. Pois aqui está um local onde as pessoas fazem, mesmo, a diferença. Sempre atentas, dispostas a ajudar, com sugestões que melhor se adequem aos gostos e preferências de cada um de nós. Claro que a Linda, além de o ser, é a alma que impulsiona e dá o mote. Conhece todos os “truques” dos peixes e mariscos e está no local exato para ter a melhor matéria prima. A lota é mesmo ali ao lado.

Na Doca das Marés, a Tasquinha da Linda tem um enquadramento fantástico, o porto de mar onde entram e saem os barcos que na sua faina trazem o peixe e o marisco acabado de pescar.

Junto ao mar em Viana
Junto ao mar em Viana

Estamos perto do Restaurante, ambiente marítimo, cheira a mar.

Restaurante da Linda com Linda Vista Viana Castelo
Linda Vista Viana Castelo

Lá está o Pássaro a olhar para nós, como se estivesse a dizer, “vai aí à tasquinha que é um antigo armazém mas foi reconstruido e agora é muito catita. Bom almoço”.

Ora então vamos lá a entrar.

Logo à entrada entre referências e títulos de jornais, encontrámos este quadro com uma fotografia dos pescadores e do pescado a ser leiloado. Um quadro adequado às tasquinhas fidalgas.

E o quadro conta-nos um pouco da história do restaurante. “O espaço resulta da recuperação de velhos armazéns onde os pescadores artesanais guardavam as suas artes. E a Linda, não desfazendo na tradição, serve os seus clientes com o melhor marisco e peixe frescos de Viana do Castelo. Carta de vinhos a condizer”.

Comer e beber bem, Quadro na Entrada da Tasquinha da Linda
Quadro na Entrada da Tasquinha da Linda

Onde comer em Viana do Castelo e ser agradavelmente surpreendido.

A ementa apresenta-nos uma grande variedade de peixes e mariscos, há que decidir. Ora vejamos, massada de tamboril, robalo grelhado com batata a murro, polvo à galega em homenagem aos nossos “vecinos de Galicia”.

Bom, isto não está nada fácil. Peixes fescos e com ótimo aspeto, marisco lindo… O que vamos comer?

Aceitámos a sugestão da Linda e acabámos a degustar um Arroz de Lavagante. Sabor e cheiro a mar, bem cozinhado e generosa quantidade. Delicioso!

Claro, bebemos o vinho da zona, verde, na ocasião o Muros Antigos, do enólogo Anselmo Mendes.

Beber bom vinho, Vinho Verde a acompanhar
Vinho Verde a acompanhar, na Tasquinha da Linda

E a Linda ainda nos sugeriu o local onde poderíamos comprar este vinho por bom preço.

Onde comer em Viana do Castelo e comer bem, Arroz de Lavagante
Arroz de Lavagante no Restaurante da Linda

Foi um repasto saboroso que recomendamos.

É uma tasca fidalga para peixes e mariscos, sem dúvida!

Não esquecer fazer reserva.

Comer bem em Viana do Castelo. A não perder!

Espero que gostem desta dica e sigam os nossos posts, comentem e partilhem!


 

Locais a visitar, Palácio dos Condes de Óbidos em Lisboa

Um dos locais a visitar, é o Palácio dos Condes de Óbidos. Painéis de azulejo, lustres de cristal e uma biblioteca deslumbrantes. Uma visão magnífica sobre a Gare Marítima de Óbidos. Actualmente é a sede da Cruz Vermelha Portuguesa. Um dos sítios lindos de Lisboa e que merece a sua visita. Local a não perder em Lisboa.

Ao planear os nossos passeios em Portugal, procurámos por locais a visitar em pontos de interesse em Lisboa e que não estivessem nas rotas ditas normais.

Um dos locais a visitar, o Palácio dos Condes de Óbidos, um Palácio escondido e que é preciso saber encontrar. Em frente à Rocha Conde de Óbidos.

Foi construído no século XVII e passa para a Cruz Vermelha Portuguesa em 1919.

Da Rocha Conde de Óbidos, avista-se o Palácio.

Visita a não perder. Palácio dos Conde de Óbidos vista da Gare Maritima
Palácio dos Conde de Óbidos vista da Gare Maritima

Conde de Óbidos foi um título nobiliárquico atribuido pelo Rei D. Filipe III a D. Vasco Mascarenhas, que fora Vice-Rei da India e do Brasil.

Neste palácio residiu o artista Jorge Colaço, autor de um magnífico painel de azulejos, exposto no terraço, alusivo à chegada às Terras de Vera Cruz, o Brasil. Aqui chegaram os primeiros ocidentais com Pedro Álvares Cabral ao comando das 13 naus da viagem.

Locais a visitar. Painel de Azulejos descoberta de Vera Cruz
Painel de Azulejos descoberta de Vera Cruz
Descobrir Portugal. Painel de Azulejos Pedro Alvares Cabral
Painel de Azulejos Pedro Alvares Cabral

Da varanda do Palácio podemos ver em frente a Gare Marítima da Rocha do Conde de Óbidos. Também é conhecido por Palácio da Rocha, com origem na sua localização, implantado em cima de um enorme monte rochoso, que por ser tão alto de lá se avista o rio Tejo.

Locais a visitar. Palácio dos Conde de Óbidos vista para a Gare da Rocha Conde de Óbidos
Palácio dos Conde de Óbidos vista para a Gare da Rocha Conde de Óbidos

São muitos e variados os painéis de azulejos e pinturas de fresco. Mesmo a entrada, na fachada principal, está ladeada por seis painéis de azulejos da autoria do Coronel Vitória Pereira e desenhados em 1937, com figuras de um fidalgo, de um alabardeiro, isto é, um homem armado de alabarda, ou archeiro e de uma dama. Na sala de jantar, podemos apreciar outros painéis da sua autoria e que representam curiosas cenas palacianas.

O átrio do Palácio dos Condes de Óbidos, ostentando os bustos do rei D. Luís I e da rainha D. Maria Pia, protetores da Cruz Vermelha em Portugal, dá acesso à Biblioteca.

Palácio Conde de Óbidos Busto de D Luis I
Palácio Conde de Óbidos Busto de D Luis I
Palácio Conde de Óbidos Busto de D Maria Pia
Palácio Conde de Óbidos Busto de D Maria Pia

Na Biblioteca, destaca-se um grande lustre de cristal, fabricado na Marinha Grande e o teto tem uma pintura representando a Paz de Alvalade, na qual a Rainha Santa Isabel surge montada num burro, entre o Rei D. Dinis e seu filho D.Afonso IV.

Local a visitar, a Biblioteca do Palácio Conde de Óbidos e não perder o Lustre.
Local a visitar, a Biblioteca do Palácio Conde de Óbidos e não perder o Lustre.
Palácio Conde de Óbidos Biblioteca
Palácio Conde de Óbidos Biblioteca

Nas paredes das várias salas do Palácio Conde de Óbidos, podem ver-se retratos dos presidentes da Cruz Vermelha Portuguesa, como na Sala D. João de Castro, entre os quais o de Maria de Jesus Barroso.

Palácio Conde de Óbidos sala D. João Castro
Palácio Conde de Óbidos sala D. João Castro

Este é um dos locais a visitar, de grande interesse e a não perder em Lisboa. Veja também a Rocha Conde de Óbidos.

O Palácio dos Condes de Óbidos pode ser visitado, com marcação prévia, como se pode verificar no site da Cruz Vermelha nas “Visitas Guiadas”, bastando, para isso, clicar na imagem abaixo, que representa a entrada principal do Palácio. Chega-se através do Jardim 9 de Abril e ao lado do Museu Nacional de Arte Antiga, o antigo Palácio dos Condes de Alvor.

Um dos locais a visitar. Palácio dos Condes de Óbidos Entrada. Actual Sede da Cruz Vermelha Portuguesa.
Entrada Palácio dos Condes de Óbidos Actual Sede da Cruz Vermelha Portuguesa.

Um olhar rápido pelo interior deste Palácio, um dos sítios de Lisboa para visitar e encantar.

Continuaremos a visitar outros Palácios dentro ou fora de Lisboa.

Esperamos que goste do Palácio encantador, faça like, siga os nossos posts, comente e partilhe! Obrigado.

Fotos 1, 7 e 10 gentilmente cedidas pela Cruz Vermelha Portuguesa.