Nove ideias a ter em conta para criar um bom negócio, empresário a criar negócio próprio

Para que o empreendimento de um novo negócio, não se torne num pesadelo siga estas nove ideias e orientações e enfrente de forma positiva e resiliente o desafio de construir um bom negócio.

Está a pensar criar um bom negócio? Abrir um restaurante, uma oficina mecânica, uma loja de antiguidades, uma loja de artigos de moda ou um cabeleireiro, entre outros, é o sonho de muitos profissionais de cada sector. Tornar-se empresário e criar negócio próprio.

Empresário. Criar negócio próprio.
Empresário lendo as últimas notícias

No entanto, mesmo que a ideia lhe pareça boa, tem algum receio de que algo não corra bem. Olha para o mercado e parece que já tudo está criado e que dificilmente podemos ter uma boa ideia que consiga impor-se a toda essa concorrência.

Para que a aventura empresarial não se transforme num pesadelo siga estas ideias e orientações e enfrente de forma positiva o desafio de construir um bom negócio.

1. Reunir Experiências e Competências complementares

Analisar e estudar. Sempre a aprender
Analisar e estudar. Sempre a aprender

Embora possa ter experiência no sector de atividade que pretende criar, há outro tipo de experiência e competências, igualmente importantes, que provavelmente não terá. Um bom empresário tem competências para além das técnicas.

Estamos sempre a aprender e por isso procure informar-se o mais possível sobre o sector de atividade em que pretende criar o seu projecto de negócio.

Pesquise na Internet, leia tudo o que puder sobre o tema em livros e publicações. Tenha cuidado e verifique sempre a credibilidade de quem escreve.

Junte amigos que tenham experiência ou do negócio ou de gestão em geral e discuta as suas ideias e, sobretudo, oiça o que eles disserem.

Há, também, consultores e organizações que o podem ajudar.

2. Planeie o seu negócio

Muitas vezes o problema é a falta de tempo, ou melhor a falta de planeamento, já que a causa da falta de tempo é muito característica das nossas gentes mas normalmente resulta de falta de planeamento. Se mesmo assim não conseguir gerir a sua agenda, procure apoio especializado, porque isso o obrigará a agendar e disciplinar o seu tempo, para além de que esse apoio especializado faz falta e pode ser determinante no sucesso do seu projecto de negócio.

Planeamento do negócio
Planeamento do negócio

A experiência só se adquire com os erros e para adquirir as valências que lhe podem faltar, vai cometer erros que lhe vão retirar a energia e o tempo de que precisa para fazer aquilo que verdadeiramente sabe e tem experiência.

Defina bem qual é o objetivo do negócio, o que pretende fazer, como o vai fazer e qual é o público alvo.

Tome notas por escrito e à medida que vai compilando essas ideias, fale e discuta ou com os seus parceiros, com amigos ou com algum consultor que tenha. Esta é a fase de planeamento, esteja com espírito aberto para poder mudar um pouco a ideia inicial se algo melhor se apresentar. Este é o espírito do empresário.

3. Discutir e analisar o conceito de negócio

Para poder criar negócio próprio, é preciso realizar um trabalho prévio de definição e amadurecimento do conceito de negócio.

Dirá, mas o negócio é muito simples! Se quiser criar um restaurante por exemplo, provavelmente dirá tratar-se de fazer refeições de boa qualidade e servi-las aos clientes. A questão que o deve preocupar na fase de preparação do negócio, não tem que ver com a experiência e o saber do “core business”, isto é, a pessoa sabe mesmo fazer comida muito boa e até é simpática a servir os clientes. A questão é que existe concorrência e todos, de uma forma ou de outra, também pensam o mesmo: na sua área são os melhores. Mas como sabemos, uns singram outros não.

4. Analisar a concorrência

Temos de analisar o que faz a concorrência, que ofertas tem, que tipo de requisitos e trâmites legais temos a cumprir.

Que proposta de valor podemos fazer que seja mais atrativa que a concorrência? Como me posso diferenciar? Pelo preço, pela qualidade, pela especialização, pela escolha de um nicho de mercado?

5. Análise SWOT

A dada altura é preciso avaliar o projecto de negócio, nas vertentes que são as Ameaças, Oportunidades, Pontos Fortes e Pontos Fracos do nosso negócio. Em inglês chama-se a análise SWOT de Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças).

Análise SWOT
Análise SWOT

O mais importante não é apresentar um quadro com a análise feita, mas sim todo o processo que é preciso trabalhar para discussão e análise das várias questões, para finalmente sistematizar esse quadro.

6. Faça um plano de Marketing

Para o bom negócio ter sucesso é preciso conquistar clientes. Deve delinear um plano com a estratégia que vai usar para atrair clientes e fidelizá-los. Não esqueça que, depois de conquistar um cliente, é muito importante que ele se mantenha, por isso as estratégias de fidelização devem ser pensadas logo de início. O custo de atrair um novo cliente é muito maior do que mantê-lo fiel, mas para isso, o cliente tem de ficar completamente satisfeito e não esqueça que o seu cliente, está sempre a ser sujeito a tentativas de conquista pela sua concorrência.

Tenha em conta na estratégia de Marketing que é preciso acompanhar aquilo que o cliente pretende e conhecer as suas evoluções em termos de novas necessidades.

7. Ajuste o seu negócio à evolução das tendência e às necessidade dos seus clientes

Muitas vezes as empresas, depois de um arranque com sucesso e ao fim de algum tempo o próprio sucesso faz com que relaxem a vigilância. Acompanhe sempre a satisfação dos seus clientes, esteja atento às suas sugestões. Seja criativo e inovador e, se necessário, contrate serviços de um consultor para que da discussão possam surgir novas ideias. É importante para resultar um bom negócio e para ser um novo empresário de sucesso. O projecto de negócio tem de ser visto de forma dinâmica.

8. Escolher uma boa equipa

Invista em pessoas qualificadas. Quando pretender contratar alguém, peça sempre o curriculum, compare os vários candidatos e faça entrevistas a cada um deles. É uma boa prático do empresário de sucesso.

Na sua equipa considere também aqueles que podem ser os seus sócios. Não escolha os sócios, só porque têm capacidade financeira para o projecto ou porque os conhece de outro trabalho. Conte-lhes as suas ideias, veja como reagem. Uma boa equipa tem de ter capacidade de se complementar, saber ouvir e respeitar-se.

Trabalhar em Equipa e projecto de negócio
Trabalhar em Equipa

Seja um bom lider, sabendo ouvir, interagir com todos, dê o exemplo, resolva conflitos, faça perguntas, peça sugestões, transmita segurança e recompense o bom desempenho. Seja justo e transparente. Por exemplo, se tiver uma política de recompensas por bom desempenho, diga quais são os critérios e faça avaliações de desempenho. Isso permite ter a motivação da sua equipa em alta. Um bom empresário é em geral um bom lider.

9. Plano de Negócio

Plano de negócio para um bom negócio
Plano de negócio

Uma ferramenta que o ajudará a pensar e identificar possíveis alternativas e a desenvolver o conceito do negócio, é o Plano de Negócio.

Analisar a situação do mercado e da concorrência, estratégias e ações a implementar em áreas como o marketing, os recursos  humanos e financeiros entre outros. Que tipo de empresa vai constituir, que normas e legislação tem de cumprir, qual o nome da empresa, vai lançar uma marca e com que nome, vai trabalhar em franchising e com quem.

E sobretudo quantificar em valores tudo o que se tem pensado e idealizado e com isso verificar qual a viabilidade económica e financeira do projecto de negócio e torná-lo num bom negócio.

Como empresário e empreendedor, criar negócio próprio obriga a ter grande resiliência. Se o resultado do plano para o bom negócio não corresponde ao que espera, reveja a ideia, altere os pressupostos de custos, preços,  objetivos de venda e ver se é possível reorientar para outros mercados. Reformula assim o projecto de negócio.

Estas nove ideias de projecto de negócio, para o bom negócio, têm curiosamente o número místico da Escola Pitagórica, correspondente ao período de gestação humana e da igualdade e justiça.

Esperamos que tenha gostado desta informação.

Partilhe o artigo na sua rede social preferida. Faça um comentário e não esqueça, junte-se à nossa rede de seguidores, registando o seu mail para ser notificado de novos artigos.

Também pode seguir o Pássaro no Ombro numa das redes sociais em que estamos presentes.

Siga-nos e faça um Like:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.