Presépios Originais na Ilha da Madeira

Visitar a Madeira no Natal para ver a Lapinha e tantos presépios originais que nos confortam e dão alento no final de mais um ano. Alguns presépios que encontrámos na Ilha da Madeira.

Presépios originais na Ilha da Madeira

Presépios na Ilha da Madeira
Presépios na Ilha da Madeira

No Natal a Ilha da Madeira transforma-se com presépios muito originais e de longa tradição, que nos surpreendem a cada momento, nas ruas e praças de todas as aldeias, vilas e cidades madeirenses. O ambiente vivido nos espaços públicos, plenos de luzes e cores é algo inesperado para os que vêm visitar a Madeira nesta altura, especialmente atraídos pela festa da passagem de ano e dos seus fogos de artifícios.

A “Festa”, como também é conhecida a quadra natalícia por terras da Ilha da Madeira, é uma celebração que o enquadramento e a beleza natural da própria região, de terreno muito verdejante e acidentado, com montes e vales, grutas e fajãs, tornam única.

Visitar a Madeira e celebrar a “Festa” que concilia a celebração cristã com a festa profana, desde a matança do porco, as danças populares, as canções e a música com o toque especial do pandeiro, da braguinha, do brinquinho, do acordeão, dos ferrinhos e castanholas, é um bálsamo para o corpo e para a alma.

Mas visitar a Madeira por estes dias é, também, descobrir em cada esquina presépios originais e a tradicional lapinha, fruto da criatividade e genuinidade das gentes madeirenses que, fora das suas casas, transmitem aos que os visitam o espírito de partilha e cooperação vivido entre todos, bem como as características peculiares de cada povoado.

Entre muitos presépios originais o mais emblemático da Ilha da Madeira, é a Lapinha que, entre muitas outras configurações se destaca uma com a figura do Menino Jesus rodeada das riquezas que a terra dá como laranjas, maçãs, nozes, vinho e azeite, viçosos fetos e coloridas flores, que muito bem ilustra o espírito natalício dos madeirenses, do seu apego à natureza  e à terra que lhes dá o sustento.

Alguns presépios que encontrámos ao visitar a Ilha da Madeira nesta quadra

 

Presépios na Calheta

Presépio na Calheta
Presépio na Calheta
Presépio na Calheta
Presépio na Calheta

Presépio na Camacha

Presépios Originais. Camacha
Presépios Originais. Camacha

Lapinha e Presépio no Curral das Freiras

Lapinha no Curral das Freiras
Lapinha no Curral das Freiras
Presépio no Curral das Freiras
Presépio no Curral das Freiras
Presépio no Curral das Freiras
Presépio no Curral das Freiras
Presépio Curral das Freiras
Presépio Curral das Freiras
Presépio no Curral das Freiras
Presépio no Curral das Freiras

Presépio em Santana

Visitar a Madeira e Presépio de Santana
Visitar a Madeira e Presépio de Santana

Presépios no Funchal

Presépio no Funchal
Presépio no Funchal
Presépio no Funchal
Presépio no Funchal
Presépio no Funchal
Presépio no Funchal
Presépio no Funchal
Presépio no Funchal

Presépio na Ponta do Sol

Presépio em Ponta do Sol
Presépio em Ponta do Sol
Presépio Pólo Norte na Ponta do Sol
Presépio Pólo Norte na Ponta do Sol

 

Esperamos que tenha gostado.

Partilhe o artigo na sua rede social preferida.

Faça um comentário e não esqueça, junte-se à nossa rede de seguidores, registando o seu mail para ser notificado de novos artigos.

Também pode seguir o Pássaro no Ombro numa das redes sociais em que estamos presentes.


 

Siga-nos e faça um Like:

Parque e Palácio de Monserrate, Sintra

Parque e Palácio de Monserrate em Sintra, uma visita plena de romantismo. Sir Francis Cook e os jardins dos cinco continentes contam histórias. Deslumbrante!

A Capela de Monserrate

Diz a lenda de Monserrate que um moçárabe morreu a combater um árabe, provavelmente o Alcaide, senhor dessas terras. Nesse local seria sepultado e erguido um pequeno Santuário que o tempo fez ruir.

E, para relembrar esta memória lendária, foi erguida pelo Padre Gaspar Preto, em 1540, uma Capela a Nossa Senhora de Monserrate.

Em 1718 D. Caetano de Melo e Castro, Vice-Rei da India, adquire essas terras, as quais irão ser mantidas por caseiros, já que o Vice-Rei e família estão em Goa.

Na sequência do terramoto de 1755 as casas ficam muito afetadas, tornando-as praticamente inabitáveis e ficando, assim, esta propriedade ao abandono.

Em 1790 a neta de D. Caetano que ainda vivia em Goa, alugou a propriedade de Monserrate a Gérard DeVisme, um inglês negociante de madeira. Embora este não fosse seu dono, nela constrói um castelo do tipo medieval.

Palácio de Monserrate
Palácio de Monserrate

O Castelo Medieval de Monserrate

Continue reading “Parque e Palácio de Monserrate, Sintra”

Siga-nos e faça um Like:

Museu Anjos Teixeira, Sintra

O Museu Anjos Teixeira, inaugurado pela Câmara de Sintra, mostra obras de dois grandes escultores portugueses, pai e filho. Artur e Pedro Anjos, apresentam temas desde a anatomia humana e animal, o trabalho, a liberdade e figuras históricas e religiosas.

O Museu Anjos Teixeira

Museu Anjos Teixeira, inicialmente da Câmara de Sintra
Museu Anjos Teixeira

 

É um Museu pouco conhecido, inaugurado pela Câmara de Sintra em 1976 e que aloja as obras de dois grandes escultores portugueses.

Passamos por ele e não prestamos atenção à placa que o sinaliza.

O Museu Anjos Teixeira, ocupa uma antiga azenha que aproveitava o caudal do Rio do Porto que por ali passava.

A Câmara de Sintra após outras utilizações deste espaço, transformou-o em Museu para receber as obras doadas pelos escultores portugueses, Artur Anjos Teixeira e Pedro Anjos Teixeira, pai e filho.

Continue reading “Museu Anjos Teixeira, Sintra”

Siga-nos e faça um Like:

Um dia com os Templários

A Ordem dos Templários ou Ordem do Templo e a Ordem na Europa e em Portugal. A sua ligação aos Descobrimentos e o cerco ao Castelo dos Templários em 1190.

Breve História da Ordem dos Templários

Cavaleiro Templário, da Ordem do Templo ou Ordem dos Templários. Os Templários.
Cavaleiro Templário

A Ordem dos Templários é fundada em 1118, por Hugo de Payens e mais 8 cavaleiros, com o apoio do Rei Balduíno II de Jerusalém, após a Primeira Cruzada de 1096. O objectivo era o de proteger, quer os peregrinos que se dirigiam para Jerusalém, muitas vezes vítimas de assaltos de ladrões, quer os Reinos Cristãos da Terra Santa, entretanto estabelecidos no Oriente, dos ataques dos muçulmanos.

Continue reading “Um dia com os Templários”

Siga-nos e faça um Like:

Visitar Belmonte, berço de Pedro Álvares Cabral e terra de Judeus

Visitar Belmonte, berço de Pedro Álvares Cabral. O Castelo de Belmonte que foi a casa da família Cabral. A Comunidade Judaica, escondida mais de 500 anos!

Visitar Belmonte, no sopé da Serra da Estrela e é uma das vilas portuguesas mais relacionadas com a epopeia dos Descobrimentos, tendo recebido a sua Carta de Foral de D. Sancho I, 2º Rei de Portugal, em 1199.

Aqui nasceu Pedro Álvares Cabral em 1467 e passou a sua infância, antes de partir para a descoberta de novos mundos.

Estátua de Pedro Álvares Cabral
Estátua de Pedro Álvares Cabral

Andamos pelas ruas para visitar Belmonte e nas fachadas das suas casas descobrimos as histórias dos últimos judeus “secretos”.

Continue reading “Visitar Belmonte, berço de Pedro Álvares Cabral e terra de Judeus”

Siga-nos e faça um Like:

Fado da mouraria, significado do fado e restaurantes na mouraria

Escolhemos a Tasca do Faísca no Bairro da Mouraria, para um almoço tradicional e para podermos ver o fado ao vivo e com uma nova protagonista.

Fado da Mouraria

Fado ai Mouraria. Fado da Mouraria, significado do fado, restaurantes na mouraria, Ai Mouraria
Monumento à Guitarra Portuguesa e ao Fado

A Origem do fado, no essencial, é ainda desconhecida, mas certo é que surge na rica mistura de culturas, que sempre existiu em Lisboa. É por isso uma canção urbana. Foi nesta miscelânea cultural em Lisboa, que envolveu a mourisca, os judeus, os lisboetas e os passantes que aqui vinham comer e divertir-se, muitos deles marinheiros e comerciantes, que em Lisboa e em particular na Mouraria, se afirma o fado da mouraria e daí a expressão muito fadista, Ai Mouraria!! E que é cantado no Fado Ai Mouraria.

As primeiras manifestações do género começam por volta de 1830, segundo Nery (2).

Mas não era uma canção, que tivesse aqui, a sua origem na tradição árabe, porque no Algarve, a última zona onde a moirama viveu, não há traços desse fado. Não existem registos até ao inicio do Século XIX nem no Algarve nem na Andaluzia onde os árabes permaneceram até ao Século XV.

Continue reading “Fado da mouraria, significado do fado e restaurantes na mouraria”

Siga-nos e faça um Like:

Bairro da Mouraria, Rua do Capelão, Largo da Severa, o Fado mora em Lisboa

O fado mora em Lisboa e nasceu no Bairro da Mouraria. Vamos andar pela Rua do Capelão, Largo da Severa. Passamos pelas casas da Severa, do Fernando Maurício e da Mariza.

O Bairro da Mouraria é um dos mais antigos de Lisboa.

É um bairro que rivaliza com Alfama, na disputa da origem do fado, embora hoje se reconheça que terá sido neste Bairro da Mouraria, o berço do fado.

O fado mora em Lisboa, no Bairro da Mouraria!

À entrada da Rua do Capelão, a escultura da guitarra portuguesa, indica-nos o caminho e conduz-nos por essas ruas cheias de história.

Deixemo-nos ir por esses becos e vielas, onde as janelas e as portas das casas parecem cada uma delas querer contar a sua história.

Vamos pela Rua do Capelão, Largo da Severa (ou Beco da Severa) e Beco da Jasmim.

A dado momento, admiramos a estátua de Fernando Maurício e passamos pela “mui nobre” Rua Marquês de Ponte do Lima, Travessa dos Lagares, enfim vagueamos por onde o fado também respira. Sim, o fado mora em Lisboa e sente-se essa característica …

Alfama encontra-se na descida da encosta que vem do Castelo de S. Jorge para o rio, o bairro da Mouraria, na descida para o lado contrário, na zona mais escura da encosta do Castelo e vem terminar na Praça do Martim Moniz.

Continue reading “Bairro da Mouraria, Rua do Capelão, Largo da Severa, o Fado mora em Lisboa”

Siga-nos e faça um Like:

Produções ilusórias de Escher, figuras impossíveis, incongruentes e desconcertantes

O artista Escher utilizou transformações geométricas, para obter figuras incongruentes, surpreendentes e figuras impossíveis, combinando matemática e arte e ao mesmo tempo arte e matemática. As produções ilusórias de Escher, enganam o nosso cérebro. Vamos visitar as pinturas de Escher. Obras de Escher, surpreendentes!

Na sequência do artigo em que abordámos a questão de quem foi Escher, visitámos a Exposição de Escher em Lisboa com as obras do artista Escher. Vimos problemas matemáticos e ilusões visuais, numa combinação de arte e matemática. Vamos então rever as obras de Escher.

Continue reading “Produções ilusórias de Escher, figuras impossíveis, incongruentes e desconcertantes”

Siga-nos e faça um Like:

Vilas de Portugal. Sítios a visitar em Campo Maior

Campo Maior uma das vilas de Portugal, com uma história atribulada, fronteira com Espanha, ocupada por celtas, romanos, mouros e passagem das tropas francesas de Napoleão.
No interior de Portugal. O Alentejo profundo. Continuamos por este Portugal, para descobrir mais um dos lugares lindos e dos sítios a visitar.

Desta vez fomos passear pelas Vilas de Portugal Interior, no Alentejo profundo. Depois de Arronches passámos por Campo Maior, mais um dos lugares lindos e dos sítios a visitar, que vamos descobrindo por este Portugal.

Campo Maior uma das vilas de Portugal interior com uma história atribulada, fronteira de Portugal com Espanha, foi ocupada por celtas, romanos, mouros e passagem das tropas francesas de Napoleão.

Em 1297, após a assinatura do Tratado de Alcanizes, Campo Maior passou a fazer parte de Portugal, juntamente com Olivença e Ouguela.

No dia 16 de Setembro de 1732, durante uma violenta tempestade, caiu um raio sobre o Castelo que atingiu em cheio os paióis de munições e pólvora aí existentes. Foi uma explosão de tal forma violenta que destruiu praticamente uma das vilas de Portugal e matou grande parte da população.

Foi D. João V que mandou reerguer o Castelo, que ainda existe, embora neste momento se encontre quase destruído, por ter sido abandonado e vandalizado durante vários anos.

Referia a imprensa, em 2010, que viviam 50 famílias junto ao Castelo quando ocorreu um desmoronamento parcial do monumento.

Na Praça principal não podia faltar uma notável estátua de um dos grandes obreiros da riqueza da região na produção e comercialização de café, o Comendador Rui Nabeiro.

Estátua do Comendador Rui Nabeiro
Estátua do Comendador Rui Nabeiro

Mas Campo Maior tem muito para ver e aprender. A nossa próxima paragem foi no Museu Aberto.

Continue reading “Vilas de Portugal. Sítios a visitar em Campo Maior”

Siga-nos e faça um Like:

Locais a visitar em Portugal. Passeio pelo Interior de Portugal.

Fomos passear pelo interior de Portugal, no Alentejo profundo. Da panóplia de locais a visitar em Portugal, escolhemos Arronches e Campo Maior. Vilas e Aldeias com história, marcadas pela defesa da fronteira.

Locais a visitar em Portugal, pensámos e escolhemos passear pelo interior de Portugal, o Alentejo profundo. Começámos por Arronches e passámos por Campo Maior, duas aldeias históricas que precisamos de visitar e apreciar para melhor conhecer o País.

Arronches foi conquistada por D. Afonso Henriques mas enquanto a ocupação pelos mouros não foi totalmente resolvida foi sendo perdida e reconquistada, primeiro por D. Sancho II e por fim por D. Paio Peres Correia em 1242.

Continue reading “Locais a visitar em Portugal. Passeio pelo Interior de Portugal.”

Siga-nos e faça um Like: